A construção da mineiridade pelo Clube Atlético Mineiro

Biblioteca

Seja um dos 13 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
TCC

A construção da mineiridade pelo Clube Atlético Mineiro

como o clube expressa uma dada identidade mineira em seus torcedores
Faculdade/Universidade

Centro de Ciências Humanas e Naturais, Universidade Federal do Espírito Santo

Tema

TCC

Área de concentração

Licenciatura em História

Páginas

74

Cidade

Vitória

Arquivos

Resumo

Este trabalho busca analisar como o Clube Atlético Mineiro usa elementos e símbolos próprios para expressar a mineiridade em seus torcedores. Conceituando o futebol como um fenômeno cultural e identitário, pretendemos traçar um paralelo entre a construção de identidades dentro da prática desportiva e o processo de formação da mineiridade dentro do clube em apreço. Aprofundamos nos estudos sobre identidade e comunidades imaginadas para Stuart Hall e Benedict Anderson, respectivamente; as reflexões acerca da mineiridade; analisamos o futebol como construtor de identidades; investigamos a história de Belo Horizonte e, por conseguinte, Minas Gerais, a fim de situar o Atlético em um tempo-espaço próprio. A fim de se obter melhores resultados da relação entre mineiridade e o Atlético, avaliamos a relação deste com os meios informativos, principalmente o perfil oficial do instagram; foi realizada uma pesquisa documental e bibliográfica nas principais enciclopédias do clube e jornais do período estabelecido. Por meio da apreciação de categorias institucionais, dentre elas o nome do clube, o mascote oficial e o hino, juntamente com os processos históricos nos quais o clube esteve envolvido, buscamos examinar a hipótese de que o Atlético apresenta-se como o formador da mineiridade em seus torcedores e torcedoras. Não apenas buscamos explicar o fenômeno identitário do torcedor do Atlético, como também, pretendemos entender a vinculação da mineiridade na institucionalidade do clube.

Palavras-chave: Identidade. Mineiridade. Clube Atlético Mineiro. Futebol. Minas Gerais.

Abstract

This research aims to analyze how Clube Atlético Mineiro makes use of its own elements and symbols towards fostering the “mineiridade” among its supporters. By conceptualizing football as a phenomenon that comprises culture and identity, the intent is to draw a parallel between the construction of identities within sports practice and the process of formation of “mineiridade” within the team under consideration. By delving deeper into Stuart Hall and Benedict Anderson’s studies on identity and imagined communities respectively; pondering about “mineiridade”; analyzing football as an identity builder; investigating the history of Belo Horizonte City and, consequently, Minas Gerais State, the aspiration is to situate Atlético in its own time-space frame. In order to obtain better results from the relation between “mineiridade” and Atlético, the relationship of the team with informative media was analyzed, primarily its official Instagram account; also a documentary and bibliographic research was carried out on the main encyclopedias of the team and newspapers of the stated time-frame. Through the assessment of institutional categories, including the team’s name, the official mascot and anthem, alongside with the historical processes in which the team participated, the endeavor is to explore the hypothesis that Atlético presents itself as the nurturer of the “mineiridade” identity among its fans. The ambition of this dissertation unfolds towards not only explaining the identity of Atlético fans, but also to understand the association of “mineiridade” within the team’s institutional framework.

Keywords: Identity. Mineiridade. Clube Atlético Mineiro. Football. Minas Gerais.

Sumário

Introdução, 9

Capítulo 1 – O conceito de identidade, 14
1.1. Identidades regionais: a mineiridade em análise, 18
1.2. O futebol como construtor de identidades, 23

Capítulo 2 – O futebol em Belo Horizonte e o contexto mineiro, 27
2.1. A fundação do Clube Atlético Mineiro, 33
2.2. A construção da mineiridade no Atlético durante as décadas de 1930 a 1970, 37
2.3. Consolidando a mineiridade: uma análise do Instagram oficial do Atlético, 50

Considerações finais, 68

Referências bibliográficas, 70

Cadastre-se para receber novidades