Inventário de Burnout para Árbitros (BIR): propriedades psicométricas para árbitros de futebol brasileiros

Autores

Talita Rocha Santos, Camila Cristina Fonseca Bicalho, Alessandra Peixoto Monteiro, Maria Regina Ferreira Brandão, Marcela Mansur Alves

Periódico / Revista

Journal of Physical Education

Cidade

Maringá

Volume

v. 32

Número

n. 1

Páginas

p. 1-11

Ano

2021

ISSN

2448-2455

Resumo (pt)

O objetivo do estudo é analisar as propriedades psicométricas do Inventário de Burnout para Árbitros (BIR) oferecendo evidências de validade do instrumento por meio da análise de sua estrutura interna, estimando indicadores de confiabilidade e comparar o escore total de Burnout em árbitros centrais e árbitros assistentes. Participaram 284 árbitros de futebol de seis Estados brasileiros. A idade média foi 31,3 anos(±6,1), sendo 255 do sexo masculino (89,7 %) e tempo de experiência na arbitragem médio 6,9 anos (±5,5 anos). O BIR consiste em um questionário de 9 itens, dispostos em uma escala likert de 7 pontos. O resultado da análise fatorial exploratória apontou para a presença de um fator que explicou 53,1% da variância dos dados. O ajuste do modelo Comparative Fit Index = 0,923 (IC de 95% 0,883-0,950) e Non-Normed Fit Index = 0,897 (IC de 95% 0,844- 0,933), indicam adequação do modelo de um fator único. Não houve diferença de burnout entre árbitros assistentes e centrais. O instrumento apresentou índice de confiabilidade ômega de McDonald = 0,823. Conclui-se que o BIR apresenta estrutura fatorial centrada na dimensão exaustão física e emocional, diferente do seu modelo inicialmente proposto, e de outros estudos realizados anteriormente com o instrumento.

Abstract

The objective of the study is to analyze the psychometric measurements of the Burnout Inventory for Referees (BIR) offering validity evidence of the instrument through the analysis of its internal structure, estimating reliability indicators and comparing the total score of Burnout in referees and assistant referees. Participants were 284 soccer referees from six Brazilian states. The mean age was 31.3 years old (±6.1), being 255 male participants (89.7%), and the average experience time of the referees was 6.9 years (±5.5 years). The BIR consists of a questionnaire of 9 items, arranged on a 7 points likert scale. The result of the exploratory factor analysis pointed to one factor that explained 53.1% of the data variance. The Comparative Fit Index = 0.923 (95% CI 0.883-0.950) and Non-Normed Fit Index = 0.897 (95% CI 0.844-0.933) indicates suitability to a single-factor. There was no burnout difference between referees and assistant referees. The instrument presented a reliability index (McDonald´s omega) of 0.823. It is concluded that the factor structure of BIR´s version for Brazilian referees focuses on a single dimension that guided the development of the instrument. This result is also different from that found in other studies carried out previously using the instrument.

Referência

SANTOS, Talita Rocha; BICALHO, Camila Cristina Fonseca; MONTEIRO, Alessandra Peixoto; BRANDãO, Maria Regina Ferreira; ALVES, Marcela Mansur. Inventário de Burnout para Árbitros (BIR): propriedades psicométricas para árbitros de futebol brasileiros. Journal of Physical Education. Maringá, v. 32, n. 1, p. 1-11, 2021.