O caso Aranha entre o legítimo e o ilegítimo de ser cantado nos estádios de futebol

Autores

Gustavo Andrada Bandeira, Fernando Seffner

Periódico / Revista

Esporte e Sociedade

Cidade

Niterói

Volume

v. 10

Número

n. 26

Páginas

p. 1-23

Ano

2015

ISSN

1809-1296

Resumo (pt)

As atitudes dos torcedores nos estádios de futebol produzem narrativas construídas de forma agonística. Não são apenas as partidas que estão em disputa, mas diferentes representações de gênero, sexualidade, pertencimento étnico… A violência é produzida na cultura em um terreno de lutas por significação. Nos estádios alguns cânticos poderão ser chamados de violentos enquanto outros não. A proposta desse artigo é problematizar como manifestações verbais se constituíram como um problema a partir de duas partidas do Grêmio FBPA versus o Santos FC em 2014 ocorridas na Arena do Grêmio. O goleiro Aranha, da equipe paulista, foi alvo de ofensas que utilizaram diferentes representações de raça/etnia e sexualidade. A partir da cobertura midiática e de nossa presença no estádio discutiremos quais os cânticos e termos foram problematizados durante essas partidas. Nosso foco se dará sobre o que foi entendido como legítimo e o que foi interditado para as manifestações da torcida.

Palavras-chave: Racismo; Violência; Futebol; Aranha; Grêmio

Abstract

The behavior of supporters in football stadiums produces agonistic narratives. They are in dispute matches and different representations of gender,sexuality, ethnic belonging. Violence is produced in culture on a plot of struggles for meaning. In stadiums some songs may be called violent while others do not. The objective of this article is to discuss how verbal manifestations constituted as a problem from two matches Grêmio FBPA vs. Santos FC in 2014 occurred in the Grêmio Arena. The goalkeeper Aranha, the Sao Paulo team, was the target of offenses that used different representations of race/ethnicity and sexuality. From the media coverage and our presence in the stadium we discuss which songs and terms were problematized during these matches. Our focus will be on what was perceived as legitimate and what was forbidden for demonstrations of the crowd.

Keywords: Racism; Violence; Football; Aranha; Grêmio

Referência

BANDEIRA, Gustavo Andrada; SEFFNER, Fernando. O caso Aranha entre o legítimo e o ilegítimo de ser cantado nos estádios de futebol. Esporte e Sociedade. Niterói, v. 10, n. 26, p. 1-23, 2015.